Siga-nos nas redes sociais

Tauromaquia

Coruche: Corrida Solidária emociona ao apoiar campino acidentado, Daniel Silva

Publicado há

no dia

cORUCHE

Num espetáculo que ultrapassou as fronteiras da tradição taurina, a praça de touros de Coruche foi palco de um evento solidário inédito. Dezenas de campinos reuniram-se para uma corrida de touros fora do habitual, com um objetivo comum: apoiar o seu companheiro Daniel Silva, que enfrenta dificuldades após um grave acidente que o deixou numa cadeira de rodas desde 14 de agosto do ano passado.

Os cavaleiros amadores António Cabaço, Nelson Soares, Rui Silva, conhecido como “Ruizinho”, Vítor Cabaço, Henrique Pinheiro e Miguel Felisberto lidaram sete novilhos, enquanto nas lides a pé, João Inácio e Janica assumiram o desafio. A iniciativa reuniu amigos de várias origens e grupos, num espetáculo solidário e emocionante.

Mais do que um evento de entretenimento, esta corrida de touros transformou-se numa prova de união e solidariedade, evidenciando que a comunidade dos campinos é uma verdadeira família, pronta a apoiar os seus membros nos momentos mais desafiantes.

Délia Joaquim e Olindina Inácio, membros da organização e pertencentes à família dos campinos, foram fundamentais para o sucesso deste evento, que atraiu uma multidão à praça de touros.

A família e os amigos de Daniel Silva apelam à ajuda monetária para garantir a sua contínua recuperação. Daniel precisa de tratamento numa clínica privada, uma despesa elevada, aproximadamente 70 euros por dia. O apelo para donativos foi lançado, e quem desejar contribuir pode fazê-lo através da conta da Caixa Geral de Depósitos, com o IBAN PT 50 0035 0141 0010 2157 9308 6.

Esta iniciativa solidária não só emocionou e uniu a comunidade dos campinos como demonstrou o poder da solidariedade em momentos de adversidade.

Alto Alentejo

Alter do Chão recebe prestigiosa Gala Internacional da Tauromaquia

Publicado há

no dia

por:

427949850 1149594072694298 2394800965358972615 n

No próximo dia 17 de fevereiro, pelas 16h, o Cineteatro de Alter do Chão, localizado no distrito de Portalegre, será palco da 15ª Gala Internacional de Tauromaquia, organizada pelo grupo Ramagens, Ouro e Prata.

Este evento de prestígio contará com a presença de várias personalidades do mundo taurino, sendo homenageados nomes ilustres como Mário Vizeu Coelho (matador de toiros), Paulo Brazuna (cavaleiro), Nuno Marques e Elias Santos (forcados), David Antunes (bandarilheiro), Juan Bazaga (Programa Tierra de Toros), a Peña Cultural Taurina El Albero (Villafranca de los Barros), Rui Fernandes (pintor/escultor), Tauromundo (Ronda), Clube Taurino do Concelho da Chamusca, Fertiprado e Fernando González (divulgação taurina).

A Gala será enriquecida com performances culturais, incluindo atuações da Banda Municipal Alterense, Estúdio de Dança Rita Trindade, Oficina de Sonhos, Grupo de Sevilhanas Flamencura e Raul Caldeira.

Com a entrada livre, este evento oferece uma oportunidade única para os amantes da tauromaquia e para todos aqueles que apreciam a riqueza cultural e artística associada a esta tradição. O Cineteatro de Alter do Chão acolhe assim um evento que promete ser uma celebração inesquecível da tauromaquia, num ambiente de camaradagem e excelência artística.

Continuar a ler

Portugal

Mourão: Joaquim Murteira Grave, Compromete Início da Temporada Taurina em Portugal

Publicado há

no dia

por:

Captura de ecra 2024 02 05 135302

O que deveria ter sido o grandioso espetáculo de abertura da temporada taurina em Mourão, no passado 1 de fevereiro, transformou-se numa polêmica que pode ter sérias implicações legais e prejuízos reputacionais para a tauromaquia Portuguesa, artistas envolvidos e até autarcas do município que estiveram presentes.

Conforme revelado pelo TouroeOuro no dia 1 de fevereiro, o evento taurino realizado no município ocorreu “ao arrepeio da Lei”, ou seja, de forma ilegal. A controvérsia surge da falta de direção do delegado técnico tauromáquico nomeado, sendo o espetáculo conduzido pelo próprio promotor, o ganadeiro Joaquim Grave.

O delegado técnico tauromáquico – Diretor de Corrida, ao constatar a ausência de condições de segurança para a realização do espetáculo, notificou a Inspeção Geral das Atividades Culturais (IGAC), comunicando a não realização do evento, deixando de imediato o recinto. Segundo informações obtidas pelo TouroeOuro, a IGAC já possui diversas evidências que confirmam a ilegalidade do espetáculo.

A violação do Artigo 5º do Decreto de Lei 89 de 2014, que aprova o Regulamento do Espetáculo Tauromáquico, implica em uma coima significativa, variando entre 5.000 a 30.000 euros. Além disso, a presença de duas pessoas não legalmente habilitadas, reconhecidas pela IGAC, na organização do evento, afronta diretamente os artigos 20 e 21 do mesmo regulamento.

Em caso de “inobservância das causas de impedimento de realização do espetáculo”, o promotor do evento ilegal, neste caso Joaquim Grave, pode enfrentar sanções acessórias, incluindo a “interdição temporária da atividade” e a “suspensão de autorizações, licenças ou alvarás”, pelo período máximo de dois anos.

A IGAC, caso julgue necessário, pode comunicar o ocorrido ao Ministério Público, o que poderá resultar em responsabilização penal para os toureiros envolvidos na participação do espetáculo ilegal. A aplicação das coimas e das sanções acessórias está sob a decisão do inspetor-geral das atividades culturais.

Importa destacar que as consequências legais não são as únicas preocupações . O impacto na imagem dos intervenientes pode ser significativo, comprometendo a reputação local e nacional. Além da eventual proibição de realizar espetáculos no futuro, podendo afetar economicamente a região e artistas.

Captura de ecra 2024 02 05 135422

Este ato irresponsável do ganadeiro Murteira Grave, não só coloca em risco a integridade das tradições tauromáquicas do concelho, mas também acende um alerta para as sérias consequências legais e reputacionais que podem recair sobre a autarquia e os artistas que participaram no evento. O futuro da temporada taurina em Portugal está agora envolto em incertezas, alimentadas pela sombra das decisões judiciais que se aproximam.

Continuar a ler

Alentejo Central

Início de temporada taurino comprometido

Publicado há

no dia

touro

A pitoresca vila de Mourão já não vai receber a primeira corrida de touros, que, como é tradição assinala o início da temporada taurina, foi cancelada.

O cancelamento deve-se à falta de efetivos da GNR, que foram mobilizados para as fronteiras onde decorrem os protestos dos agricultores, de Norte a Sul do país.

Continuar a ler

Portugal

Touradas com mais espectadores em 2023

Publicado há

no dia

por:

touro

A temporada tauromáquica de 2023 foi marcada por um crescimento notável no número de espectadores, registrando um novo marco com mais de 400 mil presentes, o que representa o segundo melhor resultado desde 2016. A média de espectadores por espetáculo atingiu o seu ponto mais alto na última década.

Após um ano de 2022 marcado por uma recuperação significativa em comparação aos anos afetados pela pandemia, as touradas em 2023 continuaram a consolidar a tendência de aumento no número de espectadores, atingindo a marca de 400.700 presentes (em comparação aos 375.200 em 2022), representando um crescimento de 7%. Este resultado marca o segundo melhor desde 2016, sendo apenas superado pelo número recorde de 428 mil espectadores em 2019.

Dois aspectos notáveis se destacaram nesse cenário positivo: a média de espectadores por espetáculo, que alcançou 2274 espectadores, o valor mais alto dos últimos 10 anos; e a média de ocupação nas corridas de toiros, com um aumento de 16% em relação a 2022, atingindo 2513 espectadores, sendo este o segundo ano com a maior média da última década, perdendo apenas para o recorde de 2559 espectadores em 2019.

É importante ressaltar que, apesar do crescimento, o ano de 2023 enfrentou o cancelamento de 16 espetáculos agendados devido às condições climáticas adversas, totalizando 176 espetáculos realizados (em comparação aos 191 em 2022). Caso esses cancelamentos não tivessem ocorrido, o ano poderia ter superado os números de 2022.

No entanto, uma questão negativa persiste: os consumidores de espetáculos tauromáquicos continuam sendo submetidos a uma taxa de IVA ilegal de 23% nos bilhetes desde 2020, enquanto a taxa devida em espetáculos culturais é de 6%. Esta disparidade não apenas prejudica a recuperação do setor pós-pandemia, mas também afeta o apoio a instituições de solidariedade social, como as Misericórdias e IPSS, que são proprietárias de cerca de metade das praças de toiros no país.

Alinhados com os objetivos da Conferência das Nações Unidas de Montreal sobre biodiversidade e preservação dos ecossistemas, os ganadeiros portugueses continuaram a desempenhar um papel fundamental na gestão ecológica, promovendo a biodiversidade e contribuindo para a mitigação das alterações climáticas em aproximadamente 70 mil hectares de montado, lezíria e espaços endémicos nos Açores, dedicados ao toiro bravo, preservando assim este património genético.

As ganadarias portuguesas também contribuíram positivamente para a balança comercial de bens e serviços, com exportações que atingiram 437 reses bravas (428 para Espanha e 9 para França), enquanto foram importados apenas 24 toiros. Ao todo, em 2023, foram lidados em Portugal 1112 toiros nas praças nacionais.

Para Francisco Macedo, Presidente da ProToiro (Federação Portuguesa de Tauromaquia), “O ano de 2023 continua a mostrar um crescimento no setor cultural tauromáquico, demonstrando a grande resiliência do setor na superação dos efeitos da pandemia. Apesar da discriminação persistente com um IVA de 23%, que limita o crescimento do setor, estes números refletem o forte apego dos portugueses à cultura tauromáquica. Esperamos ver o fim dessa discriminação na próxima legislatura, além da implementação de políticas para impulsionar o consumo cultural, uma área em que o país ainda está abaixo da média europeia.”

No campo dos protagonistas, João Moura Caetano e Marcos Bastinhas lideraram o ranking de atuações entre os Cavaleiros Tauromáquicos em Portugal, seguidos por Miguel Moura e Luís Rouxinol Jr., que encerram o top 3. Considerando as atuações no estrangeiro, o cavaleiro João Moura Caetano somou 47 atuações, sendo 9 fora de Portugal.

António João Ferreira (Tojó), Manuel Dias Gomes e Joaquim Ribeiro “Cuqui” lideraram o ranking de atuações entre os Matadores de Toiros. Os Forcados Amadores de Montemor, Évora e Lisboa lideraram as atuações dos Grupos de Forcados.

Vila Franca de Xira foi a cidade que acolheu o maior número de espetáculos tauromáquicos, seguida por Angra do Heroísmo, Moita, Alcochete e Montijo.

Quanto aos Cavaleiros Praticantes, Tristão Ribeiro Telles liderou o ranking com 19 atuações, seguido por Diogo Oliveira e Manuel Oliveira. Contabilizando as atuações fora de Portugal, Duarte Fernandes realizou 18 atuações, sendo 3 em Portugal e 15 no estrangeiro. Diogo Peseiro liderou entre os Novilheiros, enquanto Gonçalo Alves liderou o ranking dos Novilheiros Praticantes.

Os Bandarilheiros tiveram em Duarte Alegrete o líder do ranking, seguido por João Tiago Bretes e Miguel Batista. No segmento dos Bandarilheiros Praticantes, Francisco Honrado, Diogo Fernandes, Duarte Silva, Luís Silva e Mariano Silva foram os líderes.

As Ganadarias mais ativas em Portugal foram Passanha, S. Martinho e Veiga Teixeira, enquanto no estrangeiro, Couto de Fornilhos, Nuñez de Tarifa e Santa Teresa lideraram o número de toiros lidados.

No que diz respeito aos Produtores de Espectáculos (empresários), a RACG liderou o ranking com 24 espetáculos produzidos, seguida pela Ovação e Palmas e Toiros e Tauromaquia.

No final de 2023, em relação às alterações de categoria, tornaram-se Cavaleiros de Alternativa Mara Pimenta, Paco Velasquez e António Telles filho. Francisco Maldonado Cortes ascendeu à categoria de Cavaleiro Praticante, enquanto Gonçalo Alves e Tomás Bastos subiram à categoria de

Continuar a ler

Ultimas do Alentejo

Siga-nos no Facebook

Artigos mais vistos

  1. 2C0A6968 1024x683 2 🔴Vídeo: Feira da Bifana (1.580.964)
    De 20 a 22 de decorreu a 3º Edição da Feira da Bifana em Vendas Novas, uma iniciativa da Câmara Municipal de Vendas Novas, com o objetivo de valorizar um produto endógeno e dar palco aos produtores locais.
  2. ABITS 🔴Alandroal : Festival Internacional de Cerveja Artesanal – ABITS – A Beer In The Sky (721.592)
    Entre os dias 10 e 12 de junho, o Alandroal acolheu pela primeira vez, aquele que promete vir a ser um dos festivais mais afamados da Península Ibérica, o Festival Internacional de Cerveja Artesanal, A Beer In The Sky. Um evento que contou com a presença de 40 cervejeiras , portuguesas, alemãs, dinamarquesas, sérvias, espanholas, […]
  3. Mertola e o rio Guadiana Virgilio Lopes Vídeo : Festival Islâmico de Mértola (569.812)
    Ao longo dos 4 dias de Festival Islâmico são lhe apresentados três palcos (Cais do Guadiana, Anfiteatro do Castelo e Pátio dos Sons no Largo do Rossio), com uma programação musical diversificada. De 19 a 22 de maio, poderá assistir aos espetáculos de Nomad; Trio Alcatifa; Tamikrest; Vahdat Ensemble; Ana Santos; Eduardo Paniagua Ensemble; Celina […]
  4. colete encarnado Portugal é Cultura : Os noventa anos do Colete Encarnado (555.103)
    Para quem não teve oportunidade de ver em televisão, pode assisitir aqui, no Canal Alentejo, aos melhores momentos do Colete Encarnado ,a maior Festa do Ribatejo que nesta edição apresentou um conceito inédito: “Colete Encarnado: 90 Anos. 90 Dias. 90 Horas”.
  5. Sem Titulo Portugal é Cultura : Feira dos Santos e Frutos Secos (411.482)
    O Canal Alentejo esteve novamente na vila de Alvito, o destino escolhido para mais uma edição do seu programa "Portugal é Cultura".
  6. Capturar e1684953806859 Portugal é Cultura : Festas da Ascensão (368.950)
    Esta semana o Portugal é Cultura está no Coração do Ribatejo, na vila da Chamusca , nas festas da Ascensão, onde ocorre uma das maiores manifestações culturais, que durante nove dias traz milhares de pessoas a estas terras Ribatejanas. A Semana da Ascensão da Chamusca é conhecida por reunir todas as paixões culturais e gastronômicas […]

ÚLTIMAS 48 HORAS