Siga-nos nas redes sociais

Cultura

Fórum Artes e Ofícios em Odemira: Celebrando o Saber-Fazer e Promovendo o Desenvolvimento Local

Publicado há

no dia

odmira

demira recebe, a partir de hoje, o Fórum Artes e Ofícios, um evento que visa destacar a importância do saber-fazer artesanal na transmissão de conhecimentos, na valorização da cultura local e no desenvolvimento socioeconómico da região.

Promovido pela Câmara Municipal de Odemira, em parceria com a plataforma Origem Comum, a CACO – Associação de Artesãos do Concelho de Odemira, a DGARTES e o Plano Nacional das Artes, o Fórum apresenta uma programação rica e diversificada, que inclui oficinas, exposições, workshops, performances, colóquios e diversas atividades satélite.

Um Espaço para Reflexão e Celebração

O Fórum Artes e Ofícios pretende abrir um espaço de diálogo e reflexão sobre o papel crucial do artesanato na preservação da identidade cultural, no fomento da criatividade e na promoção do desenvolvimento local sustentável.

“Preservar o conhecimento do saber-fazer artesanal é uma forma de resiliência humana”, afirmam os curadores do Fórum, Kathi Stertzig e Álbio Nascimento. “É manter os sentidos acordados, tomar consciência e manter viva a ligação àquilo que nos rodeia. É garantir a não-alienação.”

Celebrando a Diversidade Cultural de Odemira

O concelho de Odemira, com a sua rica tradição artesanal, foi escolhido como palco ideal para esta edição do Fórum. “Odemira tem muito Saber Fazer. É uma das suas principais vocações, mais intrínseca, com mais valor. Queremos que o nosso Saber Fazer seja o futuro”, destaca Hélder Guerreiro, presidente da Câmara Municipal de Odemira.

Programação Detalhada

O Fórum arranca hoje, dia 28 de Junho, com um colóquio dedicado ao tema “Transmitir o Fazer”. De 28 de Junho a 26 de Julho, a Olaria Municipal de Odemira acolhe uma exposição de peças utilitárias e decorativas, destacando a cerâmica como uma das atividades mais expressivas da região.

Para mais informações sobre o programa completo do Fórum Artes e Ofícios, consulte o website da Origem Comum: https://origemcomum.com/.

Um Evento Essencial para a Comunidade

O Fórum Artes e Ofícios é um evento de grande importância para a comunidade de Odemira e para o Alentejo em geral. É uma oportunidade para celebrar a riqueza cultural da região, promover o desenvolvimento local e inspirar as novas gerações a valorizarem o saber-fazer artesanal.

Alentejo Litoral

Festival das Cores com música, arte, gastronomia e muita animação em Vila Nova de Santo André

Publicado há

no dia

por:

202407 FESTIVAL DAS CORES ST ANDRE1 e1720692185906

O Festival das Cores está de volta ao Parque Central de Vila Nova de Santo André, de 12 a 14 de julho, para celebrar a sua 10.ª edição. Com uma programação rica e diversificada, este evento promete trazer muita cor, música, arte, gastronomia e animação para todos os visitantes. A entrada é livre.

A edição deste ano apresenta uma grande novidade: a existência de dois palcos, permitindo música ininterrupta durante os três dias do festival. Os cabeças de cartaz incluem Soraia Ramos, Papillon e Wet Bed Gang. Além deles, outros artistas como Caravana, Aléxia, Mistiçu, Dj FVbricia, Richfellaz, Dj Makesense, Dj Stá, Dj Damn Sisters, Bigup Reggae Tribute Band e The Bagattels também garantirão um ambiente vibrante, com ritmos que vão do reggae ao hip-hop e rock.

Para as famílias, o festival apresenta o Espaço Criança, uma das novidades deste ano, e o Espaço Artes, que destacará uma exposição de fotografia, além da já tradicional presença da pintura. Na Jam Graffiti, mestres desta arte trabalharão ao vivo e oferecerão workshops para quem quiser aprender a técnica do graffiti. Complementando o programa, haverá uma Festa da Espuma, escorrega de água, pinturas faciais e arruadas.

O festival também contará com a presença de artesãos locais e o Espaço Refeição, que trará diferentes propostas gastronómicas e sabores de várias partes do mundo. Além de toda a diversão, o evento terá uma componente educativa e ambiental, com a presença do CRASSA – Centro de Recuperação de Animais Selvagens de Santo André, e o coletivo GAIO, que abordará temas relacionados com o desenvolvimento humano e social.

Organizado pela associação ArteCorGeração, em parceria com a Câmara Municipal de Santiago do Cacém e a Junta de Freguesia de Santo André, o Festival das Cores é um evento que promove a cultura e a comunidade, proporcionando um espaço de encontro e celebração para todos.

Para mais informações e o programa detalhado, visite o site oficial: cm-santiagocacem.pt.

Não perca esta oportunidade de viver momentos inesquecíveis no Festival das Cores 2024!

Continuar a ler

Alentejo Litoral

Noites de Baco regressam a Alcácer do Sal com duas datas neste verão

Publicado há

no dia

por:

Imagem mural Noites de Baco 2024 scaled e1720691876784

As aclamadas Noites de Baco estão de volta a Alcácer do Sal, com duas datas marcadas para este verão. A Cripta Arqueológica do Castelo de Alcácer do Sal será o palco deste evento nos dias 13 de julho e 17 de agosto, pelas 21h. Organizada pelo Setor de Arqueologia da Câmara Municipal de Alcácer do Sal, esta iniciativa promete uma experiência única que combina história, vinho e música.

No dia 13 de julho, a cantora e autora Cristina Clara abrirá as festividades. Com uma carreira musical de 20 anos, Cristina Clara já atuou em palcos de renome, como o Festival Nos Alive, Teatro da Trindade e o Atlantic Music Expo em Cabo Verde. Recentemente, destacou-se como uma das autoras convidadas para o Festival da Canção.

Já no dia 17 de agosto, a Cripta acolherá o duo “Sambacalao”, formado por Diogo Picão e Olmo Marín. Diogo Picão, músico, compositor e letrista, lançou recentemente o álbum “Palavras Caras”, um disco Antena 1 que conta com a participação de Salvador Sobral, Luca Argel e Mônica Salmaso. Olmo Marín, originário do País Basco, reside em Portugal há cerca de 10 anos e é conhecido pela sua música diversificada, influenciada pela cultura portuguesa e pelos diversos estilos musicais presentes em Lisboa.

As Noites de Baco visam conciliar o património histórico-arqueológico da Cripta com a cultura enológica, proporcionando aos visitantes uma experiência completa com prova de vinhos, visita gratuita à Cripta e um ambiente musical distinto. Esta iniciativa não só destaca o património de Alcácer do Sal, mas também promove o melhor da produção vinícola do concelho, integrada na rica cultura musical.

Não perca a oportunidade de vivenciar estas noites mágicas, onde a história e a enologia se encontram num cenário único, enriquecido pela presença de artistas de renome.

Continuar a ler

Portugal

Ivone Morais Pinto apresenta exposição “Alentejo” na Biblioteca Municipal de Reguengos de Monsaraz

Publicado há

no dia

por:

Fonte do Telheiro e Suas Gentes

A exposição de pintura “Alentejo”, de Ivone Morais Pinto, será inaugurada no dia 19 de julho, às 18h, no Auditório António Marcelino da Biblioteca Municipal de Reguengos de Monsaraz. Organizada pelo Município de Reguengos de Monsaraz, a mostra estará patente até 18 de agosto, podendo ser visitada de segunda-feira a sábado, das 10h às 12h30 e das 14h às 17h30.

Ivone Morais Pinto, artista de 62 anos e natural de Reguengos de Monsaraz, apresenta nesta exposição duas dezenas de pinturas a óleo sobre tela. As obras retratam, principalmente, a vila medieval de Monsaraz e as gentes da freguesia de Monsaraz. Ivone começou a aprender a técnica de pintura a óleo em 2015, na Universidade Sénior de Villanueva del Fresno, em Espanha, onde continua a frequentar aulas de pintura.

As suas obras já foram apresentadas em exposições coletivas nas edições de 2023 e 2024 do evento Monsaraz Medieval, na vila de Monsaraz.

Continuar a ler

Portugal

Ciclo de Cinema Documental celebra os 50 anos da Revolução dos Cravos em Penamacor

Publicado há

no dia

por:

449768455 926164102886648 8440823224701776798 n

No âmbito das comemorações dos 50 anos da Revolução dos Cravos, Penamacor preparou um Ciclo de Cinema Documental que percorrerá várias localidades do concelho durante o mês de julho. Este evento faz parte do programa anual que celebra o marco histórico do 25 de Abril de 1974 e visa proporcionar à comunidade momentos de reflexão e memória.

Programa do Ciclo de Cinema Documental

  • 12 de julho: O Largo da Igreja, no Vale da Senhora da Póvoa, será o palco da exibição do filme “As ondas de Abril”.
  • 13 de julho: O Largo da Igreja em Aldeia de João Pires recebe a película “Cartas a uma Ditadura”.
  • 14 de julho: O Largo das Festas, em Salvador, exibe o filme “Onde está o Zeca?”.
  • 15 de julho: O Largo do Núcleo Museológico, em Bemposta, acolhe a exibição de “Capitães de Abril”.

Todas as sessões têm início às 21:30, proporcionando uma excelente oportunidade para as comunidades locais se reunirem e relembrarem os eventos que moldaram a história de Portugal.

Consulta do Programa Anual

O programa completo das comemorações dos 50 anos da Revolução dos Cravos pode ser consultado no portal do Município de Penamacor, em www.cm-penamacor.pt/p/50anos25abril.

Celebração e Reflexão

Este Ciclo de Cinema Documental é uma excelente ocasião para relembrar e celebrar a importância do 25 de Abril, proporcionando a todos os habitantes do concelho de Penamacor uma série de filmes que retratam diferentes perspectivas sobre este evento.Com sessões ao ar livre em locais emblemáticos, espera-se uma grande adesão e participação da comunidade.

Não perca a oportunidade de assistir a estes documentários e de refletir sobre a Revolução dos Cravos e o seu impacto duradouro na sociedade portuguesa.

Continuar a ler

ÚLTIMAS 48 HORAS