Siga-nos nas redes sociais

Portugal

Vídeo : GNR já deteve mais de 1.100 pessoas por violência doméstica este ano

Publicado há

no dia

A Guarda Nacional Republicana, lançou esta sexta-feira, Dia Internacional para a Eliminação da Violência Contra as Mulheres , a campanha “Submissão Não É Opção”, cujo principal objetivo é alertar para a existência de comportamentos violentos contra as mulheres.

Atá ao final do mês de setembro, foram registados 11.176 crimes de violência doméstica e detidas 1.167 pessoas, segundo a força de segurança.

A GNR considera importante “sensibilizar a comunidade em geral para a consciencialização sobre a igualdade de género e a promoção de uma cultura de não-violência, assim como sensibilizar os diferentes públicos-alvo para o fenómeno da violência contra as mulheres, sobretudo a violência doméstica, violência no namoro, violação e outras agressões sexuais”.

“A violência contra as mulheres e a violência doméstica são das formas mais gravosas de discriminação das mulheres em razão do seu sexo, reflexo de persistentes estereótipos de género e de relações de poder desiguais. O impacto deste crime não se circunscreve apenas às vítimas diretamente envolvidas, afetando também as famílias e a sociedade no seu conjunto”, reforçou.

Portugal

Doutorados ganham mais 950 euros do que licenciados

Publicado há

no dia

por:

pc

O relatório “Estado da Educação 2021” divulgado pela Conselho Nacional de Educação (CNE) em Portugal revela que os doutorados ganham, em média, mais 950 euros por mês do que os licenciados e três vezes mais do que um trabalhador com o ensino secundário.

O estudo também mostra que a qualificação da população portuguesa está a aumentar, mais de metade da população (59,5%) têm o ensino secundário completo.

Em comparação com outros países da Europa, Portugal tem taxas de empregabilidade mais altas, especialmente entre os jovens com pouca formação. No entanto, o estudo também aponta para desigualdades salariais entre homens e mulheres, com as mulheres tendo menos probabilidades de encontrar emprego ou de ter salários melhores.

Continuar a ler

Portugal

Grândola: GNR detém dois suspeitos e apreende droga após perseguição

Publicado há

no dia

por:

gnr e1671900606736

A GNR deteve dois homens e apreendeu cerca de 33 quilos de haxixe na quinta-feira à noite, após uma perseguição a um carro que estava a circular na Autoestrada do Sul (A2).

O veículo foi intercetado na vila de Grândola, depois de sair da A2, mas dois dos ocupantes conseguiram escapar. A operação terminou na madrugada de sexta-feira e os suspeitos ainda não foram localizados.

Durante a busca ao carro, além da droga foi também apreendida uma quantidade significativa de dinheiro. Os detidos vão ser apresentados a um tribunal para interrogatório judicial e depois serão aplicadas as medidas de coação adequadas.

Continuar a ler

Portugal

Militares da GNR impedidos de tirar férias devido à Jornada Mundial da Juventude

Publicado há

no dia

por:

gnr

A Associação dos Profissionais da Guarda (APG) expressou a sua insatisfação com a decisão de permitir que apenas 6% dos membros da Guarda Nacional Republicana possam tirar férias entre 26 de julho e 09 de agosto devido à Jornada Mundial da Juventude.

Segundo as normas internas, apenas 20% do efetivo deve poder tirar férias simultaneamente durante eventos de grande dimensão, mas a necessidade de policiamento durante a Jornada Mundial da Juventude exige que apenas 6% dos militares possam tirar férias.

A APG afirma que essa decisão é um desrespeito para com os profissionais e que as férias são um direito que não deve ser decidido exclusivamente pela entidade patronal. A PSP também já decidiu suspender as férias dos polícias entre 24 de julho e 07 de agosto devido ao evento.

Continuar a ler

Portugal

Qual é a origem da expressão “Não entender patavina” ?

Publicado há

no dia

por:

ponto de interrogacao

A expressão “Não entender patavina” é usada quando um individuo não percebe nada de determinado assunto. Expressão que deve a sua origem ao historiador Tito Lívio, natural de Patávio, hoje Pádua, na Itália. Tito usava um latim, próprio da sua região, considerado “horroroso” para muitos, uma vez que, não era percetível para todos.

Daí surgiu o Patavinismo, que originalmente significava não entender Tito Lívio, não entender “patavina”.

Continuar a ler

ÚLTIMAS 48 HORAS