Siga-nos nas redes sociais

Alentejo Central

Montemor-o-Novo: Protocolo local 2024 lança vouchers de apoio à família e comércio até 12 de Julho

Publicado há

no dia

voucher apoio familia

Até 12 de julho, aproveite o Voucher de Apoio à Família nos estabelecimentos aderentes, devidamente identificados, cuja listagem está disponível no site do Município de Montemor-o-Novo.

A Câmara Municipal de Montemor-o-Novo, em colaboração com as Juntas de Freguesia do Concelho e a Associação Comercial do Distrito de Évora, lançou a iniciativa “Voucher Apoio à Família” como parte integrante do Protocolo Local 2024. Com um investimento municipal estimado em 17.880 euros, esta medida visa incentivar as compras no comércio tradicional, atenuando os impactos negativos causados pela situação económica atual e, simultaneamente, apoiando as famílias do concelho.

Objetivo da Iniciativa

O principal objetivo deste voucher é revitalizar o comércio local, que tem enfrentado desafios significativos devido à conjuntura económica adversa. Ao promover o consumo nos estabelecimentos locais, a Câmara Municipal espera não só dinamizar a economia do concelho, mas também contribuir para o bem-estar das famílias, proporcionando-lhes uma ajuda financeira adicional.

Como Utilizar o Voucher

Os munícipes podem utilizar o Voucher de Apoio à Família em qualquer um dos estabelecimentos aderentes até ao dia 12 de julho. Estes estabelecimentos estão devidamente identificados e a lista completa pode ser consultada no site do Município de Montemor-o-Novo. Esta é uma excelente oportunidade para fazer compras de produtos e serviços no comércio tradicional, mantendo o espírito de comunidade e fortalecendo a economia local.

Benefícios para o Comércio Local

Com a utilização dos vouchers, espera-se um aumento nas vendas do comércio tradicional, ajudando a manter vivos os negócios locais e as ruas do concelho de Montemor-o-Novo. Este apoio é crucial para muitos comerciantes que têm enfrentado dificuldades e que, através desta iniciativa, poderão ver um incremento nas suas atividades e, consequentemente, uma melhoria na sustentabilidade dos seus negócios.

Informações Adicionais

Para mais informações sobre os estabelecimentos aderentes, os interessados podem aceder à lista disponível no link: Lista de Estabelecimentos Aderentes.

Portugal

Bombeiros de Mourão sob suspeita de burla tributária: Recurso a subsídios de desemprego questionado

Publicado há

no dia

por:

bombeiro

No dia 8 de julho de 2024, no âmbito de um inquérito dirigido e investigado pelo DIAP Regional de Évora, realizaram-se 8 buscas domiciliárias e uma busca não domiciliária na área do Município de Mourão, sendo esta última numa corporação de bombeiros. A investigação incide sobre a prática de crimes de burla tributária à Segurança Social, suspeitando-se que, durante um período prolongado, os envolvidos simularam suspensões e cessações de contratos de trabalho. Esta fraude permitiu o recebimento indevido de subsídios de desemprego pagos pela Segurança Social.

As diligências resultaram na recolha de prova documental e digital significativa, essencial para o apuramento dos factos. A operação foi executada com o apoio da Guarda Nacional Republicana (GNR) de Évora. A busca não domiciliária foi presidida por um magistrado do Ministério Público e contou com a presença de uma Técnica Superior do Instituto da Segurança Social.

A Associação Humanitária dos Bombeiros de Mourão, sob investigação por suspeita de burla tributária, alegou que recorreu ao subsídio de desemprego devido a dificuldades financeiras para evitar o encerramento das suas atividades. Os factos sob suspeita ocorreram em dois períodos diferentes, 2011/2012 e 2019, quando a corporação enfrentava graves dificuldades financeiras.

Para evitar dispensar pessoal e encerrar, alguns funcionários foram informados que não podiam receber salários e solicitaram o subsídio de desemprego. Posteriormente, esses funcionários foram reintegrados através de um programa do IEFP, com a associação a complementar o valor do subsídio até atingir o salário habitual.

Continuar a ler

Portugal

Ivone Morais Pinto apresenta exposição “Alentejo” na Biblioteca Municipal de Reguengos de Monsaraz

Publicado há

no dia

por:

Fonte do Telheiro e Suas Gentes

A exposição de pintura “Alentejo”, de Ivone Morais Pinto, será inaugurada no dia 19 de julho, às 18h, no Auditório António Marcelino da Biblioteca Municipal de Reguengos de Monsaraz. Organizada pelo Município de Reguengos de Monsaraz, a mostra estará patente até 18 de agosto, podendo ser visitada de segunda-feira a sábado, das 10h às 12h30 e das 14h às 17h30.

Ivone Morais Pinto, artista de 62 anos e natural de Reguengos de Monsaraz, apresenta nesta exposição duas dezenas de pinturas a óleo sobre tela. As obras retratam, principalmente, a vila medieval de Monsaraz e as gentes da freguesia de Monsaraz. Ivone começou a aprender a técnica de pintura a óleo em 2015, na Universidade Sénior de Villanueva del Fresno, em Espanha, onde continua a frequentar aulas de pintura.

As suas obras já foram apresentadas em exposições coletivas nas edições de 2023 e 2024 do evento Monsaraz Medieval, na vila de Monsaraz.

Continuar a ler

Alentejo Central

Município de Vendas Novas lança concurso para projeto de requalificação e ampliação das Escolas Básica N.º 1 e Secundária

Publicado há

no dia

por:

escola secundaria 1

Foi aprovado na reunião da Câmara Municipal de Vendas Novas, no passado dia 9 de julho, o lançamento do Concurso de Conceção para a Contratação do Projeto de Requalificação da Escola Básica n.º 1 e da Escola Secundária de Vendas Novas. O concurso será brevemente publicado em Diário da República.

O projeto, estimado em 17 milhões de euros, visa requalificar as infraestruturas e espaços exteriores das escolas, bem como criar um novo bloco central que interligará funcionalmente ambos os edifícios. Este empreendimento será financiado pelo Estado, que classificou estas escolas como de prioridade “urgente” devido ao seu estado de conservação.

A intervenção planeada inclui a construção de um auditório, uma biblioteca única, papelaria e buffet centrais no novo bloco. A requalificação permitirá aumentar o número de salas para 61, incluindo 44 salas de aula normais, 6 laboratórios, salas interativas, salas de desenho, informática, Educação Tecnológica, música e artes. Serão também criados espaços para reuniões, salas de convívio para professores, alunos e funcionários, um refeitório comum na EB n.º 1, salas de apoio para necessidades específicas e acessibilidade para mobilidade reduzida em todas as áreas das escolas. O espaço exterior contará com uma portaria comum, um espaço coberto para recreio e um anfiteatro exterior.

Devido à complexidade e magnitude do projeto, o Município optou pela contratação pública através de um concurso de conceção, que permitirá selecionar anonimamente o melhor projeto conceptual com base em critérios de qualidade. Esta abordagem visa promover uma reflexão ampla e crítica sobre a intervenção a ser realizada. O projeto e as obras deverão decorrer ao longo de cinco anos.

Para o Presidente da Câmara Municipal, Valentino Salgado Cunha, esta requalificação é uma necessidade premente, pois ambas as escolas não têm sofrido obras significativas desde a sua inauguração, há mais de 30 anos. «Constitui uma grande ambição para o nosso Município, para que tenhamos um espaço escolar do século XXI, de referência e capaz de absorver o expectável aumento da população escolar», afirmou.

Continuar a ler

Alentejo Central

“Retratos Entre 4 Mãos”: Gerações unem-se em Montemor-o-Novo em iniciativa inédita

Publicado há

no dia

por:

Retr 4 Maos Abrigo VTMN 57 e1720559702647

© Município de Montemor-o-Novo

Esta terça-feira, 9 de julho, o Abrigo dos Velhos Trabalhadores, em Montemor-o-Novo, foi palco da emocionante iniciativa “Retratos Entre 4 Mãos”, uma oficina intergeracional que reuniu idosos e crianças. A atividade, inserida no Programa Férias de Verão 2024, é promovida pelo Município de Montemor-o-Novo em parceria com a Rede de Ação Social, o CASE e diversas instituições de terceira idade.

A Oficina da Criança, responsável pela organização, está a levar esta iniciativa a várias freguesias do concelho, realizando paragens semanais nas instituições de apoio a idosos. A segunda edição dos “Retratos Entre 4 Mãos” no Abrigo dos Velhos Trabalhadores proporcionou uma manhã repleta de criatividade e companheirismo, onde crianças e idosos trabalharam juntos na criação de retratos dos seus parceiros. Mais do que os retratos em si, o evento destacou-se pelos sorrisos, olhares cúmplices e momentos de afeto que surgiram, quebrando as rotinas diárias dos participantes.

Esta oficina intergeracional tem-se mostrado um verdadeiro sucesso, promovendo a interação entre gerações e fortalecendo os laços comunitários. A iniciativa “Retratos Entre 4 Mãos” continuará a sua jornada pelas instituições de terceira idade todas as terças-feiras até ao dia 20 de agosto. As crianças interessadas em participar, com idades entre os 6 e os 14 anos, devem inscrever-se presencialmente na Oficina da Criança ou através do e-mail ocrianca@cm-montemornovo.pt.

Esta atividade não só oferece uma experiência enriquecedora para os mais novos, como também proporciona momentos de alegria e partilha para os idosos, reforçando a importância da solidariedade e do convívio entre diferentes gerações.

Continuar a ler

ÚLTIMAS 48 HORAS